Skip to main content

As ferramentas para seções do Leapfrog são uma maneira avançada de cubar dados modelados e, ao mesmo tempo, manter um fluxo de trabalho dinâmico. Nessa nova versão, fizemos melhorias significativas em nossas ferramentas para seções, como:

  • Otimização do fluxo de trabalho para criar novos layouts de seções transversais.
  • Projeções de novos objetos em layouts de seções transversais.
  • Melhorias nas seções horizontais para gerar planos de localização de locais e seções.
  • Nova ferramenta para seção longitudinal.

Fluxo de trabalho otimizado

Agora, na versão mais recente do Leapfrog, você pode adicionar objetos no editor de layout de seção transversal. Não é mais necessário avaliar primeiro o objeto na árvore do projeto e, em seguida, adicionar o objeto no layout. Isso simplificou o processo de criação de layouts de seções transversais. Não é necessário definir o tamanho da página e adicionar avaliações antes de usar o editor de layout de seção transversal.

Além disso, agora está mais fácil avaliar superfícies e modelos na seção por meio de uma única caixa de diálogo na árvore do projeto. Com o objetivo de tornar os diferentes fluxos de trabalho e tarefas mais intuitivos, fizemos essa distinção clara entre avaliar em uma seção, exportar como design ou visualizar no cenário e criar um layout de seção transversal.

Novas projeções

A projeção de furos de sondagem é necessária para mostrar dados observacionais com a interpretação do modelo. Nessa versão, ampliamos o uso de projeções para pontos, linhas e dados estruturais; agora eles também podem ser projetados em layouts de seção transversal. Além disso, é possível adicionar subconjuntos filtrados de tabelas de intervalos a layouts de seção transversal e aplicar estilos diferentes a cada subconjunto.

Pontos
Uma nova pasta foi adicionada ao editor de layouts de seção transversal para que todas as tabelas de pontos no Leapfrog, incluindo pontos ao longo dos furos de sondagem, do GIS e geofísicos, agora possam ser projetadas. Agora, um desses fluxos de trabalho possíveis é a exibição de medições no nível da água ao lado de superfícies piezométricas criadas no Leapfrog. Além disso, ao usar opções de estilo, rótulos e filtros de consultas, várias medições no nível de água subterrânea registradas em diferentes ocasiões podem ser exibidas no mesmo layout de seção transversal.

Agora, os seguintes tipos de dados estão mais fáceis de apresentar usando layouts de seções transversais:

  • Resultados dos dados de testes laboratoriais.
  • Seção transversal em uma nuvem colorida de pontos de levantamento topográfico aéreo por faixa de altura.
  • Um subconjunto de resultados de ensaios de penetração de cone (CPT, Cone Penetration Testing) ao longo dos furos de sondagem.

Linhas
Agora, adicionamos uma funcionalidade que permite projetar linhas. Isso significa que você não está mais limitado a exibir apenas as áreas com interseções entre linhas e a seção transversal. Agora, é possível projetar todo o alinhamento, GIS, design ou polilinha em um layout de seção transversal a uma distância ou recortar a projeção a uma distância definida da seção. Após a projeção de uma linha, agora é possível alterar o estilo, a largura e a cor dessa linha com as mesmas opções de uma avaliação de superfície.

Dados estruturais
Assim como acontece com os pontos, uma nova pasta foi adicionada à guia de layout de seção transversal para que as tabelas de dados estruturais possam ser projetadas no layout da seção. O tipo de projeção pode ser “ao longo da distância do plano”, que projeta o disco estrutural no ponto de interseção entre o plano do disco estrutural e o plano da seção, ou “distância mais próxima”, que projeta o disco estrutural ao longo do vetor mais próximo da seção. É provável que o tipo de projeção de “distância mais próxima” seja predominantemente usado com medidas estruturais ao longo dos furos de sondagem para indicar variação ao longo dos furos, e o tipo “distância ao longo do plano” seja usado para visualizar os dados estruturais em sua configuração geológica. Diferentes conjuntos de ligações podem ser exibidos ao colorir por coluna de categorias ou ao usar filtros de consultas para adicionar vários subconjuntos de uma tabela de dados estruturais.

Para medições invertidas, que são discos estruturais com polaridade negativa no cenário, um símbolo invertido é desenhado automaticamente. Esse recurso pode ser desativado alternando uma opção nas propriedades.

Combinar os novos tipos de avaliação em um plano

A combinação dos novos métodos de projeção permite gerar planos básicos de localização de local ou seção criando uma seção horizontal. Os dados de linha do GIS importados podem ser projetados como linhas, e localizações de collar como pontos, com o ID de furos de sondagem como um rótulo. Infelizmente, não foi possível adicionar contornos como um tipo de linha projetável nessa versão. Portanto, atualmente, os contornos criados no Leapfrog precisam ser exportados e reimportados para serem projetados. Nosso plano é permitir que os contornos sejam avaliados em layouts de seções transversais em uma versão futura.

Seções longas são as novas seções de cerca

Um novo nome traz uma funcionalidade adicional. Agora, em seções longas, você pode escolher onde a seção longa começa e termina na polilinha de entrada, na linha do GIS, no alinhamento ou na linha de design. Isso significa que ficou mais fácil criar seções longas ao longo de estruturas lineares (como projetos de infraestrutura rodoviária, ferroviária ou de tubulação), que geralmente têm grandes proporções de extensão e profundidade, para que se ajustem a uma única página com uma escala realística. A necessidade de manipular o layout de seção transversal ficou no passado.

Para acompanhar, implementamos o conceito de seções secundárias seguindo o exemplo das seções em série de alinhamento. Isso significa que, agora, uma seção longa pode ser criada usando várias linhas, como posição predefinida de seções em uma estrutura específica (ou seja, barragem de rejeitos ou frentes de lavra escavadas) ou subdividindo automaticamente uma linha que, em seguida, cria uma seção secundária para cada segmento em intervalos de cadeia especificados. Os layouts de seções transversais mestre podem ser criados e vinculados a uma seção secundária específica usando as configurações de layout dinamicamente aplicadas e atualizadas quando as alterações são feitas. Cada seção secundária individual pode ter seu próprio layout de seção transversal, que pode ser copiado para outras seções.

Tudo pronto para começar a usar o Leapfrog Works 2021.1?

Faça o download agora