Skip to main content

Os líderes do setor sabem que, para obter sucesso, precisam aproveitar melhor os seus dados com o objetivo de direcionar a eficiência operacional e a inovação.

Mas, embora muitas empresas coletem dados destinados a informar as decisões corporativas e as necessidades dos clientes, na melhor das hipóteses, elas não estão acostumadas a aproveitar todo o seu potencial ou, pior, o desperdiçam.

Os relatórios corporativos globais mostram que até dois terços (68%) dos dados disponíveis para as empresas não são aproveitados.

O diretor do segmento de operações de mineração da Seequent, Pieter Neethling, comentou que “um grande desafio do setor de mineração é saber a melhor forma de usar os dados. Ao usá-los de maneira eficaz para criar modelos geológicos mais precisos, é possível agregar valor real às práticas de controle de teores.”

Para compreender melhor os controles geológicos dos corpos de minério e otimizar o plano de lavra, a eficiência dos dados é transformadora.

Segundo Neethling, “nos dados, há um grande potencial capaz de apresentar o panorama completo do que é possível encontrar abaixo do solo, incluindo insights mais detalhados para prever corpos de minério, ajudar a racionalizar os custos, aumentar a eficiência e reduzir o desperdício.”

Sem busca incessante pelo teor

A exploração de subsuperfícies está cada vez mais complexa. Nada é certo, nenhuma linha é reta, são muitas as incógnitas mas, ainda assim, decisões críticas precisam ser tomadas diante dessas incertezas.

Neethling comentou que “cada desafio de controle de teores envolve o conhecimento do próximo desmonte, o volume de minério e como isso está relacionado ao plano de lavra. Uma delimitação bem definida do minério e dos rejeitos em uma escavação em degraus, por exemplo, é essencial para garantir uma extração mais eficiente e sustentável.”

“Trabalhamos em um setor que é volátil em relação às restrições do mercado. Precisamos ser capazes de aperfeiçoar o método usado para encontrar o minério com qualidade mais alta, ou localizar as piores impurezas, a fim de atender às necessidades dos nossos clientes com flexibilidade suficiente para administrar o fluxo e refluxo do mercado”, comentou ele.

Como podemos extrair um produto consistente e rentável da maneira mais sustentável, segura e econômica agora e a longo prazo?

Sem um fluxo de trabalho integrado que incorpore todos os dados disponíveis dinamicamente, corremos o risco de classificar incorretamente o material e atrasar a tomada de decisões devido à falta de um panorama completo.

“Qualquer furo de sondagem, cava, frente de lavra, desmonte ou amostra de pilha de estoque é importante. Esses novos dados precisam ser incluídos em um modelo geológico e essas informações devem ser divulgadas com rapidez suficiente para fins de atualização do plano e do cronograma da mina a curto prazo”, acrescentou ele.

Imagine o impacto de incluir todos esses dados essenciais e recém-disponibilizados em seu modelo geológico no mesmo dia e em poucas horas?

“Isso significaria poder responder com eficácia e agilidade e também tomar decisões melhores e baseadas em informações atualizadas, o que torna o controle de teores mais eficaz”, explicou Neethling.

Faça os seus dados trabalharem e não a sua equipe

As empresas do setor de mineração enfrentam vários desafios e complexidades com um ótimo desempenho e rentabilidade baseados nas escolhas de uso de dados críticos.

“Se os tomadores de decisão puderem analisar as operações de mineração com foco em dados, eles poderão reconhecer melhor como gerenciar o controle de teores para obter uma vantagem mais competitiva e aumentar os lucros”, comentou Neethling.

“A variabilidade natural de um depósito é a beleza da Mãe Natureza, e não podemos mudar isso. Mas com o aumento do nosso conhecimento da geologia baseado em dados, podemos reduzir as incertezas e melhorar a precisão, o que aumenta a eficiência.”

“Pense na logística envolvida quando, inesperadamente, o orçamento é afetado por teores baixos, além de tempo, custo e energia necessários para deslocar equipamentos e equipes de mineração para outra área.”

E se fosse possível prever melhor e ajustar proativamente o cronograma de curto prazo distribuindo recursos de forma mais eficaz do que simplesmente deslocar caminhões em busca do próximo fragmento de minério?

“Todos querem orçar e planejar com confiança a aplicação ideal dos recursos, tanto materiais como humanos, para extrair o minério e reduzir a extração de rejeitos”, comentou Neethling.

“Com uma visão mais clara dos rejeitos envolvidos, há menos risco de manuseio de rejeitos indesejados, o que significa poder coletar mais minério por caminhão e manter um controle mais rigoroso sobre os custos dos equipamentos e do combustível.”

“A economia potencial de tempo, energia, recursos e dólares é imensa”, comentou ele.

Criação de uma equipe para o sucesso

Todos os dias, vários stakeholders (de geólogos a modeladores e engenheiros) precisam tomar decisões importantes relacionadas a um volume de dados e com base em  várias direções.

Com isso, há pressões de produção e relatórios de reconciliação com os quais se preocupar.

Embora o desafio seja colaboração entre stakeholders para garantir um negócio sustentável, muitas empresas usam formas de comunicação desatualizadas e ineficientes. As aprovações podem levar dias enquanto os principais aprendizados e informações são distribuídos, revisados e coletados.

“O importante é garantir que os dados certos estejam disponíveis para os tomadores de decisão no momento certo. Em cada etapa, é imperativo que cada especialista possa facilmente compartilhar, avaliar e ajudar a explicar os dados com base em sua perspectiva única”, comentou Neethling.

Talvez a inclusão dos stakeholders certos em todas as conversas não apenas ajude a identificar os desafios atuais e novas oportunidades, mas também agilize a tomada de decisões.

“Os dados são o componente crítico aqui. Imagine poder coletar e integrar facilmente todos os seus dados geocientíficos, seja qual for o tipo, para que as equipes possam colaborar continuamente e tomar decisões mais rápidas e estratégicas”, argumentou Neethling.

A OceanaGold, um cliente produtor de ouro em Waihi na Nova Zelândia, reconheceu que modelos de reservas de minério dinamicamente atualizados significam uma abordagem muito mais ágil à mineração.

“Com um gerenciamento adequado de dados, a OceanaGold reduz o tempo de resposta do modelo de controle de teores de aproximadamente 1 semana para cerca de 1 dia. Reduzimos o tempo desde a exploração do minério até a escavação em degraus e obtivemos benefícios até US$ 100.000 por painel de escavação em degraus”, comentou Abe Whaanga, geólogo sênior de minas da OceanaGold.

O acesso contínuo da OceanaGold às informações mais atualizadas é essencial para melhorar a eficiência em  controle de teores e permitiu tomadas de decisão quase em tempo real para toda a equipe.

Ser capaz de compartilhar facilmente modelos em 3D baseados na nuvem permite à equipe colaborar, comentar e monitorar o desempenho diário. Também é possível divulgar os dados rapidamente aos mineiros, engenheiros e geólogos envolvidos no planejamento operacional e nos relatórios gerenciais.

“Ao garantir que todos estejam alinhados, não há surpresas. Isso permite a todos uma voz baseada em informações e confiante na mesa de decisão”, comentou Neethling.

Um caminho baseado em informações para melhorar o desempenho

Usando novas tecnologias e soluções, explorar o que os dados podem oferecer traz oportunidades e vantagens inigualáveis que ajudam as equipes a enfrentar os desafios de fluxo de trabalho, melhorar a eficiência do controle de teores e agregar mais valor para empresas e clientes de uma forma mais sustentável.

“Um fluxo de trabalho simplificado que permite compreender detalhadamente o perfil do corpo do minério, definido da forma mais precisa possível, é uma precisão possível usando a nossa tecnologia.
O conjunto de soluções da Seequent fornece uma visão mais real da subsuperfície. Ele permite às equipes explorar, criar, monitorar e manter um gêmeo digital durante a vida útil do projeto para entender melhor as oportunidades de controle de teores e os riscos do projeto.

Com a Bentley, a nossa modelagem geológica e o gerenciamento de dados líderes do setor compõem uma solução completa, que inclui uma previsão avançada para ajudar a avançar no cumprimento das metas de produtividade, segurança e questões ambientais, sociais e de governança”, comentou Neethling.

Descubra como a oferta mais ágil do setor para controle de teores permite tomadas de decisão baseadas em informações adequadas quase em tempo real para toda a equipe.

Saiba mais