A extensão Grav/Mag Interpretation do montaj™ inclui rotinas de processamento de deconvolução Euler 3D para localizar e determinar, de maneira automática, a profundidade de dados magnéticos e gravimétricos em malhas. A deconvolução Euler 3D automatiza a interpretação geológica em 3D ao delinear as fronteiras magnéticas e gravimétricas, e também ao calcular as profundidades das fontes.

A extensão também inclui a função de coeficientes de correlação magnética de Keating usada na exploração de quimberlitos. Essa ferramenta usa uma técnica simples de reconhecimento de padrões para localizar anomalias magnéticas que se assemelhem à resposta de um modelo cilíndrico vertical típico de tubos de quimberlitos.

A ferramenta inclui a função de detecção de arestas em fontes (SED, Source Edge Detection™) para localizar arestas (ou seja, contatos geológicos) ou picos em dados de campo potencial por meio da análise de gradientes locais. A função de geração de imagens de parâmetros de fontes (SPI, Source Parameter Imaging™) calcula automaticamente a profundidade das fontes magnéticas a partir de um conjunto de dados magnéticos em malha. As profundidades são exibidas em formato de malha e são baseadas nos parâmetros de fontes dos seguintes modelos de fonte: contatos (falhas), lâminas finas (diques) ou cilindros horizontais.

Use a extensão Grav/Mag Interpretation para:

  • Localizar e determinar rapidamente profundidades em grandes volumes de dados de área.
  • Aplicar rotinas de processamento e realce de malhas de convolução e FFT para calcular malhas das derivadas X e Y (é necessário usar MAGMAP 2D FFT para calcular malhas da derivada Z).
  • Exibir malhas de derivadas e de campo total para análise.
  • Analisar malhas (realizar inversão de fontes usando o método Euler 3D).
  • Escolher um índice estrutural (qualquer valor real entre 0,0 e 3,0).
  • Exibir soluções na base de dados do Oasis montaj e buscar alvos semelhantes em áreas extensas.
  • Realizar e exibir estatísticas de solução.
  • Exibir/traçar soluções na base de dados.
  • Selecionar e traçar soluções (baseadas em offset e incerteza sobre a localização) para extrair as soluções consideradas relevantes e excluir as soluções errôneas.

Realize processamento especializado usando:

  • A função de coeficientes de correlação magnética de Keating para localizar anomalias magnéticas que se assemelhem à resposta de tubos de quimberlitos modelados.
  • A função de SED para localizar arestas (ou seja, contatos geológicos) ou picos em dados de campo potencial por meio da análise de gradientes locais.
  • A função de SPI para calcular a profundidade de fontes magnéticas com rapidez e facilidade.

Processamento Euler 3D

No caso de dados magnéticos e gravimétricos em malhas, as rotinas de processamento Euler 3D™ da Geosoft localizam e determinam as profundidades automaticamente. A deconvolução Euler 3D automatiza a interpretação geológica em 3D ao delinear as fronteiras magnéticas e gravimétricas, e também ao calcular as profundidades das fontes. O método de deconvolução Euler 3D não usa um modelo geológico específico. A deconvolução pode ser aplicada e interpretada até mesmo quando modelos específicos, como prismas ou diques, não representam a geologia com precisão.

Geralmente, as estimativas de profundidade são usadas para delinear estruturas geológicas que produzem uma anomalia magnética ou gravimétrica. Nas explorações de óleo e gás, isso equivale à determinação da espessura máxima da seção sedimentar.

Para poder analisar os dados, o processamento Euler 3D da Geosoft exige a aplicação desses dados em malhas; é necessário gerar malhas com a derivada vertical (dz) e a derivada horizontal (dx e dy).
(A Geosoft também oferece a extensão MAGMAP do montaj que pode ser usada para criar as malhas com as derivadas vertical e horizontal; elas são pré-requisitos).

A localização e a profundidade das fontes magnéticas e gravimétricas podem ser determinadas pelo sistema de deconvolução Euler 3D. Ele foi desenvolvido para guiar o usuário durante a preparação, o processamento, a análise e a visualização de dados. Com esse sistema, é possível:

  • Escolher um índice estrutural (qualquer valor real entre 0,0 e 3,0).
  • Ajustar a tolerância da profundidade e a distância da fonte na janela.
  • Ajustar o tamanho da janela de dados e calcular facilmente a profundidade das fontes magnéticas.
  • Exibir a malha original.

Coeficientes de correlação magnética de Keating

A ferramenta de coeficientes de correlação magnética de Keating (Keating Magnetic Correlation Coefficients) para exploração de quimberlitos usa uma técnica simples de reconhecimento de padrões para localizar anomalias magnéticas que se assemelhem à resposta de tubos de quimberlitos modelados.

O método de Keating usa uma técnica simples de reconhecimento de padrões para localizar anomalias magnéticas que se assemelhem à resposta de um tubo de quimberlitos modelado. A resposta magnética de um cilindro de mergulho vertical é computada em forma de malha. Os parâmetros de modelo que podem ser ajustados incluem a profundidade, o raio e a intensidade magnética como uma “janela móvel”.

A correlação entre os dados modelados e os dados observados é computada em cada nó de malha, usando uma regressão de primeira ordem, e arquivada. Os coeficientes de correlação que ultrapassarem um limite específico (por exemplo, 75%) serão mantidos para comparação com os dados magnéticos e demais dados de exploração.

Detecção de arestas em fontes

A função de detecção de arestas em fontes (SED, Source Edge Detection) localiza arestas (ou seja, contatos geológicos) ou picos em dados de campo potencial por meio da análise de gradientes locais. A função de SED estima a localização de alterações laterais inesperadas na magnetização ou na densidade da massa de rochas da camada superficial da crosta terrestre. Essa função realiza o procedimento de identificar os valores máximos em uma malha de magnitudes gradientes horizontais.

Usando a técnica de Cordell e Grauch (1982, 1987), uma base de dados de localizações de arestas em fontes é derivada de uma malha de gravidade ou campo magnético total. Um mapa com símbolos que representam localizações e direções de gradientes das anomalias do campo potencial é gerado. É possível fazer distinção entre os gradientes que estejam nas direções 1, 2, 3 ou 4.

Geração de imagens de parâmetros de fontes

A função de SPI é um método rápido, fácil e avançado para calcular a profundidade de fontes magnéticas. Testes em conjuntos de dados reais com controle de furos de sondagem demonstraram que a precisão dessa função chega a mais ou menos 20%. Embora essa precisão seja semelhante à da deconvolução Euler 3D, a função de SPI oferece a vantagem de gerar um conjunto mais completo de pontos de solução coerentes, além de ser mais fácil de usar. (A função Source Parameter Imaging e a sigla SPI são marcas registradas da Fugro Airborne Surveys.)

Principal funcionalidade

  • Funções de redução e processamento de dados gravimétricos
  • Correções e algoritmo de relevo

*O Oasis montaj da Geosoft é pré-requisito para uso da extensão Grav/Mag Interpretation do montaj.

 

Veja todas as extensões do Oasis montaj

Transforme dados de geofísica, de geologia, do GIS e de geoquímica em um só lugar.

Visualize as extensões